Notícias da CERR

Notícias da CERR

26/08/2020

imagem da notícia

A organização das contas públicas estaduais é manter a folha de pagamento dos servidores estaduais em dia têm sido prioridades na atual gestão do Governo de Roraima. O resultado disso pode ser visto com a manutenção do calendário de pagamento dos servidores públicos, em datas pré-agendas. Para este mês de agosto, por exemplo, o pagamento dos servidores está confirmado para quinta-feira, dia 27.

Até o mês de julho, o Estado contou com um total de 24.768 servidores na folha de pagamento, considerando que esse número é variável mês a mês devido às exonerações e nomeações. De janeiro a julho de 2020, o valor total da folha de pagamento foi de R$ 998.055.048,97. Vale ressaltar que o pagamento está sendo realizado de acordo com o calendário pré-estabelecido, de maneira responsável e dentro do mês, conforme compromisso do Governo do Estado.

Além disso, o Governo de Roraima antecipou pagamento de abril e da primeira parcela do 13º salário. Foram cerca de R$ 180 milhões injetados na economia local. Os recursos injetados todos os meses movimenta o comércio local, principalmente no período de pandemia. De acordo com o secretário adjunto da Seplan, o economista Fábio Martinez, dois fatores principais têm contribuído para isso.

“Isso mostra que as finanças públicas estaduais estão em dia e organizadas, ou seja, o Governo realiza um trabalho bem feito na gestão dos recursos públicos. Outro fator muito importante ocorre quando o servidor recebe o salário em dia, gerando uma confiança maior para o consumo, porque ele sabe que o salário vai cair na conta exatamente naquela data, então, ele consegue se planejar e comprar mais, porque parte do comércio nesse período de crise sobreviveu graças aos servidores que mantiveram seus rendimentos fomentando o consumo local”, disse.

Ajuste fiscal

No início desta semana, um levantamento divulgado pelo Ministério da Economia apontou que Roraima e o Ceará são os dois estados brasileiros que mais reduziram gastos com o funcionalismo estadual, se mantendo abaixo dos 50%. Conforme o Relatório Resumido de Execução Orçamentária, referente ao terceiro bimestre de 2020, Roraima é o Estado que mais reduziu as despesas estaduais de modo geral.

O relatório apontou uma redução para 48%, ou seja, dentro dos limites da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), uma realidade bem diferente da encontrada pelo Governo em 2018, quando a despesa líquida com pessoal em relação à receita corrente líquida era de 53,68%, sendo que o máximo previsto, de acordo com a Lei, é de 49%.

Fonte: Secom-RR